quinta-feira, 8 de dezembro de 2016

Se você não ler isso hoje, vai se odiar daqui 49 anos.


Você provavelmente trabalhará 49 anos, ou 588 meses para ter uma aposentadoria integral. Aquela que você recebe 100% do seu salário, que se fosse hoje seria de R$880,00.

Você tem escolhas, pode entregar sua VIDA para o INSS cuidar ou escolher fazer sua aposentadoria sustentável, investindo todo mês o valor de 8% do seu salário no Tesouro Direto, por exemplo.

Acredito que com o andar da carruagem, o INSS estará cada vez mais falido, sem dinheiro e sem gestão competente, apesar de ter muito dinheiro no cofres. Mas você vai ficar sem o que fazer no final da vida, e muito provavelmente sua aposentadoria sirva apenas para comprar os remédios, se der é claro!

E qual a solução para tudo isso?
Exigir do governo mudanças? Sim, é dever dele cuidar bem da sociedade, mas pela história sabemos que não é bem assim que acontece. Então o que fazer?

É o momento para você entender e aprender que é você a pessoa que deve se preocupar com sua aposentadoria. Que é você a pessoa responsável por buscar a sustentabilidade financeira da sua família. Não entregue essa responsabilidade nas mãos do Governo (pode até ser função dele, mas não faz) e você não pode entregar uma vida, de trabalho suado, de entrega, e enriquecimento das empresas (que é justo) e você terminar sua vida mendigando uma aposentadoria do INSS.

INSS significa: Isso Nunca Será Suficiente, concorda?

Não sei exatamente quanto você ganha, mas fiz uma breve simulação, para uma pessoa que ganha hoje, apenas 01 salário mínimo, de R$880,00. Uma pessoa com esse salário contribui para o INSS com 8%, ou seja, cerca de R$70,40 mensais. Suponha que irá receber esse salário por toda vida. Após 49 anos (aposentadoria integral 100%) ou 588 meses, irá receber esse salário de aposentadoria.

Claro que, provavelmente o salário dessa pessoa vai aumentar, mas ela vai contribuir também de forma proporcional.
Mas para fins didáticos, suponha que permaneça com o mesmo salário.
Após 588 meses, você poderá se aposentar, de forma integral, recebendo 100% do seu salário (que pode variar ao longo da vida). Você que conhece alguém aposentado, sabe que o salário dessa pessoa, veio DIMINUINDO ao longo do tempo e hoje, uma pessoa aposentada não ganha o mesmo valor da época em que se aposentou. É isso que você sonhou para sua vida?

Agora suponha, que você escolha investir no Tesouro Direto (por exemplo) o mesmo valor que você contribui para o INSS, ou seja, R$70,40. Investindo esse valor todos os 588 meses, você terá um valor bruto acumulado aproximado de R$1.917.307,62 (quase 2 milhões de reais).

Isso mesmo produção!! Você leu certo, quase 2 milhões de reais. Com esse valor você pode se aposentar vivendo apenas de renda, que daria mais de R$18.000,00 de juros por mês.

O que você prefere?
1. Mendigar uma aposentadoria integral de 100% do seu salário, daqui há 49 anos?
2. Ter a sua própria aposentadoria sustentável no Tesouro Direto?

Na vida é uma questão de escolha e o seu futuro, depende das sua escolas de hoje. 
Então vá e faça o que precisa ser feito para ter uma aposentadoria digna.

Artigo escrito pelo amigo e Prof. Mestre Anderson Gonçalves

Não poderia deixar de compartilhar esse artigo com meus amigos e leitores.
www.paulocosta.com.br 

quarta-feira, 7 de dezembro de 2016

Como planejar os seus rendimentos com o método dos potes

Como planejar os seus rendimentos com o método dos potes




Pote 1: Independência Financeira (10% do seu orçamento)
É o que garante a sua independência financeira. Este dinheiro deve ser usado para investir e você não deve gastá-lo até que sinta liberdade econômica. Mesmo neste caso, não vale a pena gastar esse dinheiro sempre, ele vai lhe ajudar a alcançar a sua liberdade financeira.
  

Pote 2: Realização de Sonhos (10% do seu orçamento)
Este valor é destinado a realização dos seus Sonhos de curto, médio e longo prazos, como uma televisão,  um carro, a casa própria e a aposentadoria. Equivale ao seu fundo de reserva e deve ser reabastecido constantemente.


Pote 3: Diversão (10% do seu orçamento)
Você pode gastar essa parte em compras que, em geral, não fazemos, por exemplo uma garrafa de vinho ou um restaurante mais caro. Use essa parte do dinheiro como quiser, para lhe proporcionar lazer e diversão.

Pote 4: Educação (10% do seu orçamento)
Este dinheiro deve ser usado com educação e crescimento pessoal. Lembre-se: você é o investimento mais importante. Use esse dinheiro para comprar livros, fazer cursos ou pagar inscrições em palestras e seminários.

Pote 5: Caridade e presentes (5% do seu orçamento)
Use este dinheiro para presentes de aniversário, casamento ou outras festas. Você também pode doar dinheiro para alguma ONG.                                                                

Pote 6: Este é destinado aos seus gastos diários e mensais (55% do seu orçamento)
O dinheiro deste pote está destinado aos gastos diários e pagamentos. Ele deve pagar gastos com aluguel, condomínio, alimentação, transporte, impostos, etc.


Claro, esses valores podem variar, de acordo com seus objetivos. Mas o mais importante é que você tenha sempre em mente a importância de se ter um planejamento.