domingo, 4 de setembro de 2016

Você já pensa em sua aposentadoria?

Seis em cada 10 brasileiros não se planejam

Você já parou para pensar em como vai viver quando se aposentar? Já sabe como vai manter o seu padrão de vida? Você se planeja para quando chegar na melhor idade?

Apesar de ser um momento almejado por milhões de pessoas, os brasileiros têm vivido dificuldades para se planejar para a aposentadoria. Segundo pesquisa do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), seis em cada dez pessoas não se preparam corretamente para se aposentar com tranquilidade.
Dentre os principais motivos citados para justificar o fato de não pensar no futuro estão a falta de recursos financeiros (32,7%) e o desconhecimento de como começar a poupar (19,6%).
Do total dos entrevistados, 74,1% contribuem para o INSS (Instituto Nacional do Seguro Social), seja por meio da empresa em que trabalham ou como autônomos. Para os que vão além da contribuição à Previdência Social, o planejamento é realizado, principalmente, pela poupança (19,2%), seguida pela previdência privada (6,2%) e por investimentos em imóveis (6,1%).
Na visão da educadora financeira Teresa Tayra, Educadora Financeira DSOP e diretora da DSOP Unidade Santos, como a maioria das pessoas não teve a oportunidade de aprender esses conceitos durante a vida, é comum que não saibam da importância de se planejar no longo prazo para a aposentadoria. “Em um mundo consumista e com desejos imediatistas, o primeiro passo é conscientizar a sociedade de que as pessoas precisam se planejar para parar de trabalhar com sustentabilidade e não depender somente dos benefícios do INSS. Isso se faz com educação financeira”.
Teresa observa que as pessoas podem se educar “por meio da leitura de livros e artigos, além da participação em cursos e palestras, ou seja, o segredo é buscar informação sobre o assunto e começar a colocá-la em prática o quanto antes”.
PASSO A PASSO - Teresa afirma que o primeiro passo para começar o planejamento para a sonhada aposentadoria é fazer diagnóstico do padrão de vida que ela tem. “Esse passo é importante, pois, além de identificar a situação, a pessoa descobre que é possível definir um valor, mesmo que pequeno, para destinar à aposentadoria. Lembrando que aposentadoria é um sonho de longo prazo, isso significa que, apesar de um valor pequeno, o tempo joga a seu favor”.
Após o diagnóstico, segundo a educadora, é hora de se conscientizar da importância de um futuro sustentável. “A partir daí, é só definir o padrão de vida que se quer ter na aposentadoria, identificar o valor mensal que se destinará a esse propósito e fazer o cálculo da aposentadoria. Esse cálculo define o montante que se deve chegar para sua independência financeira, mediante informação de prazo e valor”, lista.
Teresa alerta, porém, que a aposentadoria pelo INSS é benefício inegável à população, mas que só ela não permite uma vida sustentável. “Fato comprovado pelo altíssimo índice dos aposentados que precisam de auxílio extra para se sustentarem. É necessário um recurso adicional, seja uma previdência privada ou outras aplicações financeiras”.

E você? Já está se preparando para a aposentadoria? Ou não consegue se organizar financeiramente para isso? Deixe a sua pergunta ou o seu comentário abaixo! Como posso lhe ajudar nesse assunto?

www.paulocosta.com.br 

Nenhum comentário:

Postar um comentário