sexta-feira, 23 de setembro de 2016

Qual o primeiro passo para Investir com Segurança no Tesouro Direto?

TESOURO DIRETO, A POUPANÇA DO SÉCULO XXI

Provavelmente você já deve ter ouvido falar no Tesouro Direto, a nova poupança do século XXI. Isso mesmo os maiores especialistas de finanças já consideram que o Tesouro Direto se transformou na Poupança do século XXI.
Nesse artigo quero falar sobre o investimento mais seguro e procurado por milhares de pessoas, um investimento que você pode resgatar a qualquer momento e que nos últimos 12 meses rendeu mais de 40% ao ano. Por falar nisso, você sabe quanto rendeu seu dinheiro na poupança? Deixe eu te contar, menos de 8% ao ano. Então leia esse artigo e entenda como você pode fazer o dinheiro trabalhar a seu favor.

Qual o primeiro passo para Investir com Segurança no Tesouro Direto?

Para investir no Tesouro Direto, o primeiro passo é criar uma conta em uma instituição financeira que esteja habilitada para fazer as operações no Tesouro Direto, são os chamados de “agentes de custódia” dos títulos que você vai comprar.
Esses agentes de custódia são as corretoras de valores ou bancos. Minha recomendação é que você escolha as corretoras, pois apresentam as melhores taxas de administração que podem variar de 0% a até 2%. Nesse caso, escolha uma corretora taxa zero.
As corretoras apresentam muitos pontos positivos quando comparadas com os bancos, por exemplo, menos burocracia, mais relação com os investidores (cursos, analises e suporte) e claro as menores taxas de administração. Podemos dizer que existe de forma mais clara a política de “ganha-ganha”, enquanto nos bancos….

Quais os tipos de Títulos Públicos mais procurados?

Aprenda um pouco dos principais títulos públicos.
Tesouro Prefixado (LTN) – esse título apresenta uma rentabilidade prefixada, ou seja, sua taxa permanece a mesma até a data de venda do seu título. Isso significa que você já sabe quanto irá receber no momento da compra.
Recomendação: Esses títulos são indicados se você acredita que a taxa prefixada será maior que a taxa de juros básica da economia (Selic). Então no momento da compra será necessário analisar a taxa Selic.
Tesouro Selic (LFT) – Título atrelado com rentabilidade diária à taxa Selic. Quando se investe no Tesouro Selic, você não sabe com certeza quanto ganhará na data do resgate, isso porque sua rentabilidade vai depender da taxa básica de juros. Se a taxa subir, você ganha mais, no entanto se a taxa cair, você vai ganhar menos, mas sempre ganha! Lembre-se: perde apenas sua rentabilidade e não no valor investido.
Recomendação: Esse título é recomendado para o investidor que deseja uma rentabilidade pós-fixada indexada à taxa de juros da economia (Selic), onde acredita que a tendência da taxa Selic é de elevação, já que a rentabilidade desse título é indexada à taxa de juros básica da economia. Uma observação muito importante, o Tesouro Selic é o título que evita qualquer tipo de perda caso o investir deseja vender o título antecipado.
Tesouro IPCA + (NTN-B) – Títulos que proporcionam ao investidor uma rentabilidade real, pois paga uma parte de taxa fixa + IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo, que mede a inflação “oficial” do país), ou seja, aumento no poder de compra.
Recomendação: Indicado para o investidor que deseja uma rentabilidade pós-fixada indexada ao IPCA, que deseja fazer poupança de médio/longo prazos, inclusive para aposentadoria, compra de casa própria, etc.
Traz mais conforto ao investidor, pois suprime a preocupação e o trabalho necessários aos reinvestimentos, e reduz o custo de transação;

Considerações Finais

O Tesouro Direto é o investimento mais seguro em Renda Fixa do Brasil, você pode fazer aplicações a partir de R$30,00 e sem nenhuma taxa de administração, o que torna o investimento que supera todas as “ofertas” do gerente do seu banco.
Então, comece hoje mesmo a investir no Tesouro Direto.
Mas lembre-se: Não trabalhe por dinheiro. Pessoas valem mais do que coisas. No meio de tudo isso, o dinheiro é o meio para realizar seus sonhos, e a quantidade de dinheiro desejado ou necessário será proporcional à sua competência de administrar o pouco que você acha que tem no momento. Quando o dinheiro chegar, desfrute-o, faça literalmente o dinheiro trabalhar para você e vez de você ser escravo dele.
Se gostou deste artigo Curta, Comente, Compartilhe
Autor do artigo: Meu amigo Anderson Gonçalves, Educador Financeiro
www.paulocosta.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário