sexta-feira, 1 de abril de 2016

Como quitar suas dívidas


O segredo não é ganhar mais, como muita gente pensa... É aprender a administrar melhor o que ganha - mudar comportamentos, hábitos e atitudes em relação ao uso do dinheiro. Afinal, já dizia Albert Einstein: Se continuar a fazer o que sempre fez do mesmo modo como sempre fez o resultado será sempre o mesmo.
Sabemos que o número de pessoas no vermelho cresce cada dia mais, então separei seis dicas para ajudar você a sair desta situação.

Anote

Anote tudo! Sim, tudo, desde o que você pretende comprar até o quanto e o que você já comprou. Anotando as coisas você terá um controle melhor dos seus gastos. Esse acompanhamento  diário lhe ajudará a saber quando você quitará suas dívidas.
Use a planilha do Excel, um bloco de nota ou apps de celular, eles realmente ajudam a se organizar.

Crie metas

Criar metas sempre é importante, assim podemos seguir o plano perfeitamente. Você precisa criar uma meta de quanto irá poupar por mês, quanto irá gastar. De fato, as metas facilitam as nossas vidas, e quando conseguimos alcançá-las antes do tempo previsto sabemos que fizemos um bom trabalho, ou seja, a quitação da dívida.

Pesquise antes de comprar

Um ponto muito importante, nunca compre na primeira loja que ver, pesquise muito antes de comprar. Em período de inflação os preços variam muito. Existem aplicativos que fazem comparação de preço entre produtos, ou use até mesmo o Google Shopping, nele você também pode ver outras lojas que apresentam o produto e os preços.

Deixe o cartão de lado

Esqueça o cartão, você deve banir as compras parceladas da sua vida, elas são um dos maiores vilões para os endividados. Você pensa que gastou pouco parcelando, mas na verdade o valor real do produto aumenta por conta dos juros.
Usar o dinheiro faz com que você se controle, faz com que você pense antes de gastar loucamente, além do mais, muitos produtos têm desconto se pagos à vista.

Controle-se

Você está no vermelho, lembre-se disso, ou seja, chega de gastar, gaste somente  com  o necessário. Esta é a oportunidade para readequar seu padrão de vida ao seu ganho mensal. Elimine os desperdícios e os supérfluos, como, por exemplo, sair para comer fora, TV a cabo, viagens... Lembre-se que no final vai valer a pena.

Não faça mais empréstimos

Ao contrário do que muitos pensam, o empréstimo não salva, ele ajuda você a afundar mais, pois a partir de um certo tempo você tem que devolver esse dinheiro, que por sua vez contém juros. Ou seja, o valor real a ser pago será maior do que você pegou.

Renegocie a sua dívida

Tente juntar a maior quantia de dinheiro possível, pague várias parcelas de sua dívida e tente negociar um desconto na taxa de juros. Ou, ainda, ofereça um valor à vista para quitar o valor pendente. Caso os juros e o valor da dívida sejam muito altos, converse com o seu gerente para tentar renegociar esse valor e os juros.

Em alguns casos vale a pena procurar ajuda do Procon, de um consultor ou participe de algum curso ou Workshop de Educação Financeira..
www.paulocostaconsultor.com.br 

Nenhum comentário:

Postar um comentário