domingo, 24 de abril de 2016

Comparativo: Como investir dinheiro em tempos de crise e ter retorno acima da média?

O país passa por uma grande crise econômica e política, por isso, muitas pessoas se sentem inseguras quanto ao futuro, pois ainda não há previsão de melhoras. Diante desse quadro, há quem tenha receio de investir e, assim, ter a chance de perder grandes somas em dinheiro.
Todavia, é preciso ter em mente que em época de crise não se deve parar os investimentos, pelo contrário, esse é um período para aproveitar as oportunidades que o momento oferece.
Grandes empresários e pessoas físicas obtiveram sucesso profissional cresceram em situações como essa, pois é nessa ocasião que se encontram oportunidades, soluções criativas e inovadoras para superá-la.
Além disso, quem consegue se elevar na crise tem mais chances de enfrentar qualquer infortúnio na vida com muito mais otimismo e segurança, afinal, já conviveu com experiências ruins e soube contornar as adversidades.

Como investir dinheiro em tempos de crise

Frente a isso, quem enxerga com otimismo essa fase ao qual o Brasil enfrenta tende a aplicar o seu dinheiro de modo a ter rentabilidade acima da média. Desse modo, para que seja vantajoso separamos algumas dicas de como fazer isso de modo eficiente.
1)      Renda Fixa: Atualmente um dos melhores investimentos a ser feito é na renda fixa, visto que qualquer aplicação atrelado a ela tem rendido ótimos lucros.
Assim, é importante investir em renda fixa que ofereça ganhos reais, além da inflação, e custos baixos de administração. Evite aqueles cujas  taxas estão acima de 1% e aproveite para considerar os títulos públicos como Tesouro Direto, Letras de Crédito (LCI e LCA) e títulos privados (CDB).
2)      Ações: O momento é propício para o investimento em ações, mas é preciso ter cautela ao optar por isso, já que existem oportunidades de ativos baratos e depreciativos. A dica é escolher ações de empresas sólidas e que tenham baixo nível de endividamento. Além disso, deve-se observar os resultados consistentes dessas companhias, bem como suas perspectivas.
Caso não tenha grandes conhecimentos nesse assunto sobre o mercado de ações, o ideal é começar de forma gradativa, aprendendo com suas próprias estratégias.
3)      Imóveis: Esse período não é oportuno para comprar um imóvel a prazo, já que os juros estão elevados. Todavia, para aqueles que possuem todo o dinheiro em mãos essa é a hora de fazer grandes negócios, ou seja, adquiri-lo à vista e ter vantagens.
Comprando dessa forma e negociando bastante é possível fazer uma excelente aquisição, visto que o imóvel será mais barato, devido aos descontos e a anulação dos juros.
Essa é uma boa forma de rendimentos futuros, visto que, caso queira vender o imóvel mais para frente, o dono irá conseguir um retorno bastante lucrativo podendo, até, chegar a mais de 50% do valor investido.
Ao contrário do que muitos pensam, comprar um imóvel é sempre um ótimo investimento. No entanto tenha sempre em mente alguns fatores de pesquisa como localização, histórico da construtora, entre outros elementos, pois somente dessa forma é possível ter o melhor custo-benefício.

quinta-feira, 21 de abril de 2016

Por que ter independência financeira é ótima? E como conquistar?

A maioria das pessoas almeja ter a tão sonhada independência financeira, afinal, ter o próprio dinheiro e poder gastá-lo como bem entender é sinal de amadurecimento e liberdade para fazer o que quiser com o fruto do seu trabalho.
Há jovens que saem de casa bem cedo, logo após completar a maioridade, somente para não ter que viver às custas dos pais, ou seja, pelo simples fato de não ter que pedir dinheiro a eles e, ainda, dar satisfações do que fez ou deixou de fazer com o que lhe foi dado.
Poder alugar uma casa, comprar um carro e adquirir tudo aquilo que precisa, ou quer, é o que os indivíduos buscam conquistar.

Como conquistar a independência financeira

No entanto, como obter essa independência financeira e, assim, viver de forma espontânea? Para responder a essa pergunta, acompanhe as dicas abaixo.
1 – O primeiro passo é dedicar um tempo para a construção de um planejamento financeiro. Isso deve ser feito em formato de planilha, eletrônica ou a mão, para que seja possível visualizar, sempre que houver necessidade, todas as despesas mensais. Coloque nesse documento todas as fontes de receitas e todaas as contas que precisarão ser pagas, bem como os gastos com alimentação, transporte, roupa, remédios e etc.
2 – Tenha um emprego cujo o salário possa suprir todas essas necessidades e, ainda, renda algum dinheiro, mesmo que pouco, para deixar como uma reserva que irá ajudá-lo em qualquer imprevisto que possa ocorrer.
3 – Mensalmente, reveja a sua planilha de gastos e analise que gastos podem ser reduzidos. Por exemplo, se no mês anterior você almoçou ou jantou muitas vezes em restaurantes ou comprou itens supérfluos para a sua casa, e até para você mesmo, tente diminuir essas ações no mês que segue. Em muitos casos as pessoas não percebem onde estão esbanjando ou desperdiçando dinheiro e depois não entendem como não conseguiram guardar determinada quantidade.
4 – Tenha em mente o quanto precisa gastar com itens básicos e tenha determinação para seguir com essa quantia. É muito importante ser rigoroso com sua planilha, pois é ela que vai determinar como a sua vida financeira está indo e o que precisa ser feito para melhorá-la. Quando se tem organização e planejamento com o dinheiro se torna possível realizar sonhos e aquisições que até alguns meses atrás nem imaginava conseguir.
5 – Se mesmo com todo esse controle sobre o seu dinheiro você achar que a margem de lucro está pequena, considere arranjar alguma outra atividade para fazer nas horas vagas e, assim, conseguir uma renda extra. Utilize suas habilidades na cozinha para fazer bolos ou brigadeiros e vender para os amigos. Da mesma forma, se você gosta de costurar, experimente fazer coisas simples para apresentar aos colegas. A criatividade é quem vai determinar essa nova função em sua vida.
6 – É imprescindível ter uma poupança mesmo que deposite, por mês, R$ 20,00. Esse dinheiro que está sendo guardado irá render juros e, a longo prazo, permitirá segurança e estabilidade para qualquer imprevisto que venha a ter tanto na vida pessoal quanto na profissional. Mais do que o valor a ser depositado o que conta mesmo a criação do hábito de poupar.

quinta-feira, 14 de abril de 2016

Prosperidade financeira: Os 7 benefícios de você alcançar Prosperidade na sua vida



Todo o ser humano tem um desejo, alcançar a prosperidade financeira. Algumas pessoas sonham em possuir muito dinheiro para obter aquisições materiais como luxuosas casas, carros do ano e, ainda, viajar o mundo sem preocupações. Todavia, outros indivíduos almejam, somente, uma renda suficiente para viver bem, sozinhos ou com a família.
Diante disso, tendo ou não extrema ganância e ambição, todos objetivam trabalhar para ganhar dinheiro e, assim, ter o que sempre sonharam, além de proporcionar uma rotina tranquila com condições para pagar as contas do mês, sem deixar de pensar em um futuro promissor.
Quem consegue garantir a prosperidade financeira pode desfrutar de inúmeros benefícios aos quais destacamos abaixo.

1 – Liberdade

Quando se tem uma condição financeira satisfatória, as pessoas se sentem livres para comprar aquilo que desejam ou planejar a realização de um sonho, por exemplo.
Nesse caso, uma viagem inesquecível para um país que sempre quis conhecer ou um passeio que marcará a vida da família são atitudes que todos esperam conseguir ao ter dinheiro sobrando em sua conta bancária.

2 – Conhecimento

Não é só porque o indivíduo tem um ótimo emprego que ele deve parar o seu aprimoramento profissional, pelo contrário.
É necessário, sempre, se reciclar dentro de sua área, ou seja, o aprendizado deve ser contínuo, pois somente dessa forma é possível ascender na carreira e, assim, obter mais e mais prosperidade financeira.
Com isso, cursos de MBA, idiomas, curso de Educação Financeira ou qualquer outro tipo de aula que trará conhecimento são bem-vindos.

3 – Passeios

Poder programar um passeio com a família é algo que satisfaz qualquer pessoa, então, poder ir a ótimos restaurantes, bem como levar os filhos ao teatro ou a um parque temático são ações memoráveis que marcam o dia a dia de todos.
Desse modo, aos finais de semana pais e filhos podem se aproximar mais e fazer o que gostam, juntos. Isso é uma excelente forma de se estreitar, ainda mais, os laços fraternos.

4 – Saúde

A saúde é um dos maiores bens do ser humano, por isso, quem pode pagar por um plano que cubra renomados hospitais e clínicas médicas consegue viver com mais tranquilidade, afinal, a qualquer sinal de problemas com o corpo e a mente, as pessoas já sabem a quem recorrer e tem a certeza que serão muito bem atendidas.

5 – Família

Muito se fala da importância da família, mas algumas pessoas pensam que para vê-la feliz é necessário apenas preenchê-los com bens materiais. Ledo engano. A satisfação vem também da tranquilidade e da segurança que se tem em casa.
Quando se tem uma vida estável e com prosperidade financeira, tanto os adultos quanto as crianças tendem a ter uma rotina agradável, longe de brigas por causa de orçamentos apertados e frustrações.

6 – Necessidades

Conseguir comprar uma casa e poder pagar por ela é sinônimo de planejamento e organização com o dinheiro ganho.
Sendo assim, essa necessidade, bem como a aquisição de um automóvel são os primeiros itens a serem conquistados quando se tem prosperidade financeira.

7 – Segurança

Poupar dinheiro e saber administrá-lo garantem um futuro seguro. Frente a isso, as pessoas sabem que há um respaldo para qualquer eventualidade ou imprevisto que possa acontecer durante a vida.
Você pode conquistar tudo isso com Educação Financeira.

sexta-feira, 8 de abril de 2016

CHECKLIST: COMO IMPLEMENTAR SEU PLANEJAMENTO FINANCEIRO PESSOAL HOJE MESMO


Com a atual crise política e econômica do país, as pessoas precisam se organizar e planejar, muito bem, todo o dinheiro que entra. Saber o que está sendo gasto e visualizar o que pode ser cortado do orçamento é uma vantagem de quem quer economizar e ter prosperidade financeira, independente do salário que se ganha.
Diante disso, é essencial ter um excelente planejamento financeiro pessoal, afinal, hoje em dia, vive bem aquele indivíduo que sabe organizar sua renda.

Dicas para implementar seu planejamento financeiro pessoal hoje mesmo

Para ajudar na implementação desse processo separamos ótimas dicas para que se possa começar, o mais rápido possível, esse controle.
Acompanhe!
- A pessoa que deseja economizar e ter um controle maior do seu dinheiro precisa, acima de tudo, acompanhar, diariamente, tudo o que entra e sai, ou seja, suas despesas e a sua receita. Não fazer isso é jogar os seus rendimentos a sorte e contar com surpresas no final do mês. Para evitar que isso aconteça tenha um bloquinho de apontamentos. Nele você irá colocar tudo, exatamente, todos os gastos e ganhos do dia.
- Ainda em se tratando dessa caderneta, coloque desde pequenos valores até os mais essenciais, como o gasto com parcelas do financiamento da casa, alimentação e transporte. Quando se visualiza para onde o dinheiro está indo fica mais fácil controlá-lo e fazer  eliminar os desperdícios e possíveis extravagâncias.
- Atualmente é necessário prestar muita atenção aos preços dos produtos. O ideal é comparar os valores de loja para loja ou de mercado para mercado e, assim, optar por comprar naqueles locais que estão mais baratos e ofereçam promoções. Nos dias de hoje, com a ajuda da internet, se torna mais acessível essa pesquisa. Com isso, antes de sair de casa, faça uma lista do que precisa e busque nos sites os locais de compra mais vantajosos.
- Nesse quesito fica ainda outra dica. Compre somente o necessário, o que realmente precisa e elimine o supérfluo. Faça uma lista do que está faltando em casa e que, portanto, precisa adquirir. Siga-a à risca. Isso ajuda a controlar os impulsos consumistas.
- Não há nada mais vantajoso do que pagar à vista. Esse ato irá permitir que você compre o produto a um preço melhor, visto que ele não virá com juros das prestações, nos casos de compra a prazo.
- Elimine o cartão de crédito ou somente o utilize em último caso. Muitas pessoas não sabem usá-lo e, na maioria dos casos, se enrolam em dívidas enormes que no final, não conseguem pagar. Para evitar que isso aconteça a melhor coisa é deixa-lo de lado e comprar o que é necessário com dinheiro vivo.
- Um planejamento financeiro só terá sucesso quando se estabelece metas para alcançar seus objetivos e realizar os seus Sonhos. Nesse caso, se deseja viajar ou comprar algo que esteja precisando muito e o valor é alto, o melhor a se fazer, nessas situações, é se organizar. Coloque no papel, tudo o que precisa ser feito para conseguir o que deseja. Tenha foco e determinação, pois somente dessa forma, o dinheiro renderá e você conseguirá realizar tudo o que almeja.
E procure um curso de Educação Financeira, pois este é o melhor investimento que você pode fazer.

sábado, 2 de abril de 2016

Como garantir a saúde financeira empresarial em momentos de crise


Não só no Brasil como no mundo inteiro, a situação econômica não tem andado muito boa. O dólar está altíssimo, as inflações lá em cima e tudo no mundo inteiro cada vez mais caro. Por isso, a maior preocupação dos empresários tem sido como manter a saúde financeira da empresa estável.
Em momentos como esse, a organização financeira é fundamental. E se você não sabe como fazer, nada melhor do que aproveitar o melhor do que a tecnologia de hoje te oferece para descobrir.
E já que foi exatamente essa iniciativa tomada, vamos a dicas. A seguir você verá como garantir a saúde financeira empresarial em momentos de crise.

Organização

Primeiramente, abra o Excel e vamos nos organizar. Está na hora de pôr em tabela tudo que a empresa recebe, tudo o que ela gasta e tudo o que ela deve. Coloque bem especificado e some os três totais. Afinal, precisamos saber se é possível pagar tudo que necessita com o que se ganha.
Tabela feita, hora de arrumar a tabela de contas a pagar, vamos pôr em ordem de importância. O que é mais importante à ser pago e o que é mais supérfluo.
Depois, organize a de dividas por ordem decrescente. Colocando as contas mais caras como prioridade.

Fique de olho nos custos

Analise bem a tabela, e coloque em destaque tudo aquilo que é gasto desnecessário ou coisas que possam esperar um pouquinho, que não tenham muito urgência. E depois as elimine do seu orçamento.
Em momentos de crise, não se pode gastar dinheiro com coisas que não irão fazer falta para a empresa neste momento. Fique de olhos bem abertos com os desperdícios, eles podem chegar a 30% no consumo de luz, água, telefone, matéria prima, insumos, etc..

Pague as dividas

Com a eliminação  dos gastos desnecessários e o controle dos desperdícios será ainda mais fácil conseguir efetuar esse tópico. Faça acordos para que consiga diminuir os juros, se houver, ou que seja benéfico para você em questões financeiras, com alguns descontos, que ajudam a poupar.

Crie um caixa reserva

Procure deixar dinheiro guardado para futuros imprevistos. Nunca se sabe o que pode acontecer, então essa é a melhor estratégica, por mais que você queira investir, adia os planos um pouco. 
Aproveite e planeje bem, e somente quando estiver com a situação econômica da empresa estável poderá  investir em seus planos sem preocupações.

Separe a vida empresarial do pessoal

Se está com problemas financeiros em casa, planeje-se ao máximo para que você possa resolver a sua situação financeira unicamente com seu dinheiro pessoal, sem a utilização do dinheiro ou material da empresa. Não misture um com o outro para que não se torne um vício.
Também não caia na tentação de fazer o inverso. O dinheiro pessoal não deve ir para a empresa, pois isso é um empréstimo, que gera dividas e consequentemente despesas.
E também, pelo fato de que na nossa vida pessoal também devemos ter um caixa reserva, pois nunca se sabe quando  podemos precisar.

Inove

Por último, inove, destaque-se no mercado e aproveite a crise para lucrar ainda mais. Só lembre-se de inovar com pouco, sempre com planejamento e os pés no chão. 
Se precisar consulte um especialista no assunto, consultor ou Coah Financeiro.
www.paulocostaconsultor.com.br 

sexta-feira, 1 de abril de 2016

Como quitar suas dívidas


O segredo não é ganhar mais, como muita gente pensa... É aprender a administrar melhor o que ganha - mudar comportamentos, hábitos e atitudes em relação ao uso do dinheiro. Afinal, já dizia Albert Einstein: Se continuar a fazer o que sempre fez do mesmo modo como sempre fez o resultado será sempre o mesmo.
Sabemos que o número de pessoas no vermelho cresce cada dia mais, então separei seis dicas para ajudar você a sair desta situação.

Anote

Anote tudo! Sim, tudo, desde o que você pretende comprar até o quanto e o que você já comprou. Anotando as coisas você terá um controle melhor dos seus gastos. Esse acompanhamento  diário lhe ajudará a saber quando você quitará suas dívidas.
Use a planilha do Excel, um bloco de nota ou apps de celular, eles realmente ajudam a se organizar.

Crie metas

Criar metas sempre é importante, assim podemos seguir o plano perfeitamente. Você precisa criar uma meta de quanto irá poupar por mês, quanto irá gastar. De fato, as metas facilitam as nossas vidas, e quando conseguimos alcançá-las antes do tempo previsto sabemos que fizemos um bom trabalho, ou seja, a quitação da dívida.

Pesquise antes de comprar

Um ponto muito importante, nunca compre na primeira loja que ver, pesquise muito antes de comprar. Em período de inflação os preços variam muito. Existem aplicativos que fazem comparação de preço entre produtos, ou use até mesmo o Google Shopping, nele você também pode ver outras lojas que apresentam o produto e os preços.

Deixe o cartão de lado

Esqueça o cartão, você deve banir as compras parceladas da sua vida, elas são um dos maiores vilões para os endividados. Você pensa que gastou pouco parcelando, mas na verdade o valor real do produto aumenta por conta dos juros.
Usar o dinheiro faz com que você se controle, faz com que você pense antes de gastar loucamente, além do mais, muitos produtos têm desconto se pagos à vista.

Controle-se

Você está no vermelho, lembre-se disso, ou seja, chega de gastar, gaste somente  com  o necessário. Esta é a oportunidade para readequar seu padrão de vida ao seu ganho mensal. Elimine os desperdícios e os supérfluos, como, por exemplo, sair para comer fora, TV a cabo, viagens... Lembre-se que no final vai valer a pena.

Não faça mais empréstimos

Ao contrário do que muitos pensam, o empréstimo não salva, ele ajuda você a afundar mais, pois a partir de um certo tempo você tem que devolver esse dinheiro, que por sua vez contém juros. Ou seja, o valor real a ser pago será maior do que você pegou.

Renegocie a sua dívida

Tente juntar a maior quantia de dinheiro possível, pague várias parcelas de sua dívida e tente negociar um desconto na taxa de juros. Ou, ainda, ofereça um valor à vista para quitar o valor pendente. Caso os juros e o valor da dívida sejam muito altos, converse com o seu gerente para tentar renegociar esse valor e os juros.

Em alguns casos vale a pena procurar ajuda do Procon, de um consultor ou participe de algum curso ou Workshop de Educação Financeira..
www.paulocostaconsultor.com.br