sexta-feira, 24 de abril de 2015

Bons hábitos alimentares – ações que refletem no bolso!

Vocês já pararam para pensar em quanto do seu salário você destina exclusivamente para suas refeições fora de casa? Cuidado, pode ser que seja assustador descobrir essa informação.
A forma de vida nas grandes metrópoles faz com que nossos hábitos alimentares sejam alterados, principalmente pela correria do dia-a-dia e a falta de tempo para as pequenas atividades. Infelizmente, com isso, temos que pagar o preço.
Conforme pesquisa divulgada pelo ASSERT, nós gastamos, em média, quase 01 (um) salário mínimo com essa forma de se alimentar. Se analisarmos nossa situação atual, 1/3 da inflação é impactada pelo aumento dos preços dos alimentos e nosso salário não vem crescendo na mesma proporção. Chegará um momento em que a conta não fechará.
Para que isso não aconteça, precisamos mudar nossos hábitos de consumo (não só os alimentares), mas nossa relação com o tratamento que damos ao dinheiro que recebemos. Precisamos dar valor ao nosso esforço diário e não desperdiçar recursos para podermos realizar mais sonhos.
Sendo assim, o primeiro passo é fazer um diagnóstico de quanto do consumo diário fora de casa está afetando nosso salário. Quanto também dos demais gastos com alimentação dentro de casa nos consome (supermercado, açougue, feira), pois, assim, teremos base para podermos decidir sobre que direção tomar para salvar o nosso dinheiro.
Agora, com essas informações, é hora de realizar o orçamento para definir quanto será destinado para os consumos alimentares, e utilizar-se das estratégias possíveis para priorizar os sonhos de curto, médio e longo prazos e não apenas com consumo imediato.
Dessa forma, terá reservas para poupar e se precaver de eventuais emergências. Para isso, fica aqui algumas dicas para economizar em suas refeições:
- Evite consumir junto com os alimentos, qualquer tipo de bebida. Segundo a Organização Mundial da Saúde, beber durante as refeições faz mal, pois retarda a digestão dos carboidratos e proteínas, o que contribui para o ganho de peso. Então, além de salvar o bolso, salvará seu organismo;
- Substitua a sobremesa no restaurante, por uma fruta que você poderá levar de casa;
- Leve a famosa "marmita" de vez em quando; isso facilitará bastante. Não precisa ser todos os dias, pode começar com uma vez por semana. Garanto que a economia será bem-vinda;
- Comece a buscar restaurantes mais distantes do seu local de trabalho, assim, você já fará uma caminhada, e poderá encontrar, muitas vezes, opções mais baratas e com a mesma qualidade, simplesmente pelo fato de não estarem tão próximas dos grandes escritórios;
- Ao ir ao supermercado, açougue e feiras, busque ofertas e comece a experimentar outras marcas. Você poderá se surpreender quanto aos sabores e quanto aos valores pagos. Precisamos sair da mesmice, dar abertura para conhecer o novo e poder comparar o que realmente vale a pena;
- E, para finalizar, peça a nota fiscal paulista; com ela, uma parte do valor gasto, mesmo que pequena, poderá ser recuperada e, assim, estará contribuindo com o país também.
Essas são pequenas atitudes que farão grandes transformações em sua vida. Eduque-se financeiramente e tome consciência do valor do seu dinheiro e do que você é capaz de realizar com ele. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário