quinta-feira, 9 de abril de 2015

10 Estratégias para Terminar o Mês com Saldo Positivo

Quem nunca ouviu – ou fez – o famoso trocadilho “sobrou mês no meu salário”? Chegar ao dia 30 no vermelho, além de ser uma situação comum para muitos, pode se transformar em um círculo vicioso, no qual o tamanho do rombo no orçamento tende a crescer. O pior quadro ocorre quando a pessoa considera normal a situação de permanente descontrole financeiro.
Reequilibrar o orçamento e fazer com que sobre dinheiro no fim do mês são situações factíveis para qualquer um. A retomada do controle das finanças pessoais requer mudança de comportamento, adequação de hábitos de consumo e aplicação de técnicas simples de gestão de recursos. Confira algumas dicas ajudam a chegar ao dia 30 no azul.

1- Lista de todas as despesas

Para saber com exatidão o tamanho do rombo nas contas mensais, elabore uma lista detalhada de todas as despesas (fixas e eventuais) e seus respectivos valores. Calcule em quanto seus gastos superam suas receitas.

2- Prioridades

A lista elaborada ajudará na definição de prioridades. Há aquelas despesas que são inadiáveis, tais como aluguel/prestação da casa própria, escola de filhos, alimentação, luz, gás, telefone etc. Além dessas, concentre esforços em não parcelar a fatura do cartão de crédito ou entrar no cheque especial, pois em ambos os casos os juros são altíssimos.

3- Economia dentro de casa

Hábitos simples ajudam a reduzir despesas, principalmente aquelas relacionadas às contas de água e energia elétrica. Em tempos de crise hídrica, mais do que nunca é necessário diminuir o consumo. As tarifas elétricas devem subir muito nos próximos meses. Desligue equipamentos pouco utilizados, troque as lâmpadas por modelos econômicos e opte por equipamentos com selo Procel de baixo consumo de eletricidade.

4- Despesas variáveis

Cuidado com as despesas variáveis, tais como gasolina, estacionamento, salão de beleza, comer fora, teatro, cinema e viagens. Algumas delas podem ser simplesmente eliminadas, pelo menos até o orçamento se equilibrar novamente. Outras devem ser acompanhadas de perto. Gastos com combustíveis, por exemplo, podem cair drasticamente com manutenção adequada do veículo ou com a adoção do sistema de carona solidária. Monte planilhas com a evolução mensal dos gastos em cada item.

5- Negociação com empresas

Avalie se realmente há necessidade de manter um pacote de TV a cabo com centenas de canais. Um plano com a metade pode suprir suas necessidades e ainda render economia. O mesmo vale para as empresas de telefonia. Busque planos mais vantajosos. Muitas delas, por conta da disputa acirrada pelo mercado, aceitam reduzir valores e ainda oferecem vantagens adicionais para manter o cliente. Aproveite o poder de barganha que o consumidor tem com a concorrência entre as companhias.

6- Troca de dívidas

Lembre-se que cartão de crédito e cheque especial são dívidas muito caras. Se possível, faça um empréstimo e quite a fatura e zere o valor utilizado do cheque especial. Neste caso específico, para evitar cair na tentação e se endividar novamente, peça ao gerente para deixar um limite baixo. Para quem já tem contrato de financiamento, uma alternativa é checar se outras instituições financeiras oferecem melhores taxas de juros e aceitam comprar a dívida. O consumidor tem na portabilidade um instrumento que pode lhe ser útil na hora de reduzir a despesa mensal.

7- Compras planejadas

Jamais compre por impulso. Só faça compras planejadas. Antes de adquirir o produto ou serviço, responda a três perguntas:
a) Preciso comprar agora?  b) Tenho recursos para comprar agora?   c)Posso adiar a compra?

8- Pesquisa de preços

A internet dá ao consumidor a oportunidade de comparar preços sem sair de casa. Isso vale para qualquer produto ou serviço. A pesquisa sempre rende economia para o consumidor.

9- Fundo de reserva

Após atingir o estágio de ver o dia 30 chegar e a conta bancária permanecer no azul, você deve criar um fundo de reserva, formado por receitas extras (13º salário, restituição do Imposto de Renda, etc). Ele funciona como garantia para qualquer situação emergencial e evita que o rombo no orçamento volte a ocorrer.

10 – Para encerrar, lembre-se sempre que o equilíbrio financeiro depende de três regras:

  •          a) Jamais gaste tudo o que receber         b)Jamais gaste mais do que receber         c) Jamais gaste antes de receber
Comece hoje mesmo a colocar o seu orçamento em ordem! 
Roberto Navarro

Nenhum comentário:

Postar um comentário