segunda-feira, 9 de março de 2015

Você sabe o que é Consumo Patrocinado? E Consumo Consciente?

Sempre preocupado com a situação financeira própria e das pessoas próximas, certamente você já ouviu falar em ‘consumo patrocinado’, a nova expressão para designar o consumo impulsivofeito de forma inconsciente e que é a alegria da publicidade e da área bancária. Uma educação financeira mínima já nos alerta para esse tipo de hábito de consumo, patrocinado pelas duas áreas mencionadas.
Consumir é uma necessidade da sobrevivência, mas consumir sem planejamento pode nos levar por um caminho indesejado, de endividamento e inadimplência. Não se iluda ao considerar, por exemplo, que está em uma situação financeira confortável. Os verdadeiros fazedores de fortunas não negligenciam o consumo consciente.
Confira algumas dicas para você proteger o seu dinheiro e deixar de ser um ‘Consumidor Patrocinado’:

1. Fuja de financiamentos
Veja o exemplo de um carro financiado. Se você parar e fizer as contas com atenção, observará que via pagar dois veículos. Para um preço de R$ 35 mil, você pagará R$ 70 mil. Imagine por quando conseguirá vender esse carro daqui a três anos, por  R$ 20/25 mil?
2. Controle o endividamento
Cheque especial e cartão de crédito parecem muito atraentes, não é mesmo? Quando são usados com critério, podem até ser positivos. O problema é quando você incorpora o cheque especial à sua renda e começa a pagar apenas o limite mínimo do cartão de crédito. Pode virar uma bola de neve!

3. Evite pagar multas e juros

O consumidor consciente reconhece a grande armadilha por detrás das multas e juros de mora. Não se engana diante de uma conta de luz de R$ 52,00, deixando para pagar após o vencimento. Será a soma de todas essas quantias aparentemente pequenas que fará diferença em sua vida financeira.

4. Elimine gastos desnecessários

Você vai fazer um café e constata que o pó acabou. Corre para a padaria e compra um pó de café com preço de loja de conveniência, ou seja, quase o dobro do que você pagaria no supermercado. Faça listas de compra mensais de produtos de consumo básico e previsíveis. Compre onde você encontra o produto mais barato, valorize seu dinheiro.
5. Ao comprar, negocie preços
Pesquisar e negociar preços antes de comprar é outra atitude que beneficia o consumidor consciente. Não apenas de grandes produtos, mas também dos pequenos, no dia a dia. Nas feiras livres, por exemplo, o feirante fica até frustrado quando você não faz isso, sabia? E, nesse caso, também atente à sazonalidade dos produtos. Para que comprar um morango fora de época, se o preço da manga está tão bom?

6.Fuja de compras por impulso

Para o comércio, as compras por impulso são um grande filão. Assim, ao ir ao supermercado, cuide de ir bem alimentado e levar uma lista de produtos que você deve respeitar. Se levar crianças, acerte antes o que poderão comprar. Liquidações são armadilhas. Compre estritamente o que sabe que irá usar. Ou você acha que vai economizar deixando no guarda-roupa uma peça comprada só porque estava barata?

7. Faça uma poupança

Se você planeja o seu consumo, com certeza ficará mais disciplinado, deixando de ser mais uma vítima do ‘consumo patrocinado’. Inicie uma pequena poupança mensal, nem que seja de apenas R$100,00. Em um ano será um bom dinheiro para ajudar no caso de uma emergência. Será, inclusive, uma forma de você enxergar a diferença do que pagam pelo seu dinheiro e quanto você tem que pagar a eles de juros quando toma emprestado o mesmo valor.
Como você pode ver, as armadilhas do Consumo Patrocinado podem ser grandes. 

A Educação Financeira é o melhor remédio contra elas.

Roberto Navarro

Nenhum comentário:

Postar um comentário