quinta-feira, 10 de janeiro de 2019

VOCÊ CONHECE PESSOAS QUE SOFREM CALADOS ?

Mais um texto que explica como funciona a mente, através do corpo...
Já reparou que tem gente que sofre calado?
Algumas pessoas reclamam que seus companheiros são muito fechados, não falam o que estão passando e muito menos do que estão sentindo.
.
Isso está ligado ao momento de desfralde, uma das cinco etapas de formação dos cinco traços de caráter da nossa mente, que se refletem no formato do nosso corpo por conta de como o nosso sistema nervoso se ramifica durante essa fase do processo de mielinização da nossa medula.
.
Pessoas mais fechadas têm no formato da mente o traço de caráter masoquista mais acentuado, por conta disso, elas terão o formato do corpo mais quadrado.
.
São pessoas com a musculatura mais densa, mais travada e até a pele é mais firme. São pessoas mais "casca crossa" e elas se fecham para não se sentirem humilhadas como elas se sentiam lá atrás quando elas faziam cocô nas calças e alguém brigava com elas na frente de outras pessoas.
.
Para sobreviver em um mundo sem ser humilhada, o seu sistema nervoso se programou assim, de forma mais fechada.
.
Se você convive com pessoas assim, não as culpe por elas serem fechadas. Quanto mais você cobrar, quanto mais você expor o que ela está fazendo que te desagrada, mais ela irá se fechar.
.
Pessoas assim não são ágeis, mas são fortes. Elas não são espontâneas, mas são confiáveis.
.
Pare de cobrar dos outros que eles sejam diferentes de quem eles são e se você for a pessoa mais "quadradinha" que sofre calada, entenda que você não tem que ficar se abrindo mesmo, mas é importante ter em quem confiar.
.
Você suporta muita coisa e o segredo do seu sucesso está em escolher o que carregar e de quem carregar. Você é forte, suporta, aguenta, mas você não é lixeira emocional de ninguém.
.
1 kg de ouro pesa o mesmo tanto que 1 kg de lixo.
Escolha o que carregar e seja feliz do seu jeito.
Você é quem você precisa ser. 

Uma grande abraço
Elton, Vanessa e Guilherme
#OCorpoExplica

segunda-feira, 31 de dezembro de 2018

MARIDO BANANA

O CORPO EXPLICA O MARIDO BANANA

Já reparou que tem mulher que só consegue se sentir forte casando com um homem que se comporta como um banana?
_
Se você já acompanha os nossos conteúdos você já percebeu que o formato do corpo de uma pessoa explica absolutamente tudo sobre ela e no caso do "marido banana" não é diferente. 
_
Geralmente os homens tidos como banana são aqueles que suportam tanta coisa da mulher sem explodir com ela que a única explicação para tal comportamento é: ele é um banana. 
_
Mas a verdade é que o comportamento pacífico e passivo desse tipo de homem, com tipo de corpo mais quadradinho, bundinha amassada e pés que param em formato de V por conta do traço de caráter mais #Masoquistanão é um mecanismo de sobrevivência apenas dele, é também uma fuga por sobrevivência dela, da esposa, da mulher, que se por acaso se casasse com um homem sem tanta característica do traço masoquista não teria a mínima condição de levar uma relação adiante.
_
Quando nós vemos a foto de um casal, nós não precisamos conhecer as pessoas, conhecer a história para saber quem manda na relação. Só de bater o olho a gente consegue entender absolutamente tudo e quando nós identificamos um "marido banana" na relação, a nossa atenção sai totalmente dele para entender porque aquela mulher só consegue "se sentir forte" naquela relação, tendo aquele tipo de comportamento pequeno e mesquinho com um homem que tem força e habilidade de suportar qualquer coisa dela, mas ela em vez de usar a força dele para construir uma família incrível, ela usa a força dele para esconder a dor dela.
_
Não há problema em ser forte a ponto de conseguir carregar "a merda dos outros", cada um usa a sua força para carregar o que bem entender. O problema é que usar a habilidade de suportar coisas difíceis e a lealdade de um masoquista para depositar lixo emocional nele é um tremendo desperdício.
_
Se você for o marido banana, parabéns por suportar tudo isso por amor, mas saiba que você pode escolher o que carregar.
_
Se você for casada com um banana e está usando a força dele como uma lixeira emocional para suas dores, busque ajuda para conseguir ter uma vida melhor e aproveitar bem a força do homem que você tem ao seu lado.


Elton, Vanessa e Guilherme
#OCorpoExplica


Republicado por Paulo Costa, aluno do curso "O Corpo Explica"

sexta-feira, 21 de dezembro de 2018

SABIA QUE O CORPO EXPLICA RELACIONAMENTOS?

SABIA QUE O CORPO EXPLICA RELACIONAMENTOS?

Relações desagradáveis ou problemas mal resolvidos entre pais e filhos podem ser nitidamente percebidos por alterações no formato do corpo das pessoas.
Uma coisa que nós buscamos quando analisamos o formato do corpo de uma pessoa é entender como as relações familiares, especialmente com pai e mãe foram construídas ao longo da sua vida.
O Corpo Explica a mente e quando entendemos a mente, entendemos a história e quando acessamos a história é possível identificar se nas relações dessa pessoa, a figura dos pais atingiram o seu objetivo máximo para preparar e permitir que a vida flua em harmonia.

PAIS DESNECESSÁRIOS SÃO SEMPRE OS MELHORES.
Quando a vida de alguém para, seja no aspecto familiar ou no aspecto profissional, o corpo dela vai explicar se ela se sente presa ou impedida de avançar na vida com sua relação com seu pai ou com a sua mãe.
Existem casos em que a pessoa se prende com a falta que o pai ou a mãe fez. Muitas mulheres com caráter rígido alto não conseguem se permitir serem felizes em seus casamentos pela falta que o pai fez na vida da mãe. Nesse caso, mesmo com um corpo belo, cheio de vida, a diferença entre o olho direito e o esquerdo vai ficar bem clara.
Há casos de pessoas com o traço de caráter predominantemente masoquista, que carrega a frustração do casamento dos pais nas costas e quando uma pessoa carrega um peso que não é seu, além de sofrer, ela não se permite carregar o peso de quem hoje deveria ser a pessoa mais importante da sua vida, sua esposa ou seu marido.
Cada um dos cinco traços de caráteres deixam marcas nítidas no corpo quando o relacionamento com os pais não é saudável.

O PAPEL DOS PAIS É TORNAR-SE DESNECESSÁRIO NA VIDA DOS SEUS FILHOS.
É estarem presentes sem terem que estar ali. Os filhos precisam se sentirem livres para seguir sem peso, sem culpa, sem sofrimento e sem marcas no corpo.
Se nós estivéssemos olhando para o seu corpo agora, conseguiríamos descrever como você se relaciona com seus pais e como isso afeta seus relacionamentos amorosos e familiares.
E nós não faríamos isso apenas para fazer um "show de mágicas", faríamos isso para te mostrar o que é seu e o que não é. O que você pode levar para a sua vida e o que você pode deixar, até para que no futuro, você tenha a coragem de se tornar desnecessário(a) na vida dos seus filhos.
A vida é bela quando flui, quando ela não flui ela gera dor, deixa marcas na nossa alma e no nosso corpo.

Uma grande abraço
Elton, Vanessa e Guilherme
#OCorpoExplica


segunda-feira, 17 de dezembro de 2018

"NADA PIOR DO QUE SE SENTIR ABANDONADO."

Estou fazendo um curso que nos ajuda a entender como funciona a mente através do estudo do formato do corpo, e vou compartilhar aqui alguns textos escritos pelos professores do curso.
"NADA PIOR DO QUE SE SENTIR ABANDONADO."
Essa é uma frase que só quem tem o traço de caráter oral mais alto poderia dizer e nós sabemos bem o motivo.
Pessoas que durante a fase de amamentação tiverem suas necessidades básicas atendias em excesso ou não tiverem essas necessidades atendidas, irão desenvolver o traço de caráter oral com mais força, isso vai dar para eles um corpo mais fofinho, mais arredondado e ao mesmo tempo cheinho por fora e vazio por dentro.
Essa é a dor existencial do caráter oral. Toda vez que algo acontecer, o sistema dele vai registrar esse acontecimento como abandono e essa dor vai bater com muita força bem no meio do peito.
"Tem dias que nada preenche esse vazio no meio do peito, essa vontade de chorar, deitar em um colo e ficar ali pra sempre."
Na verdade tem coisas que preenchem esse vazio, pelo menos por um momento.
Uma delas é chorar, colocar para fora sem tentar entender, apenas deixar a dor doer e se nesse momento você puder ter uma pessoa ao seu lado, uma pessoa que não te faça perguntas, que não queira entender e que não pegue a sua dor pra ela.
Mas aí a questão é... em que parte do mundo um adulto pode chorar sem ter que se explicar?
Vai sempre ter alguém por perto para dizer que você não tem motivos para chorar, que isso é frescura ou que sua vida é maravilhosa demais pra você ficar chorando.
Enquanto você ainda era criança, sempre tinha alguém por perto dizendo para você engolir o choro ou te ameaçando, dizendo que se você não parasse você ia ganhar um motivo para chorar de verdade.
É... chorar parece não ser uma opção tão boa. Qual seria a outra então?
COMER!
"Peraí... agora vocês ficaram malucos... A VIDA DE UMA PESSOA CARENTE VAI SE RESUMIR EM COMER OU CHORAR?"
Enquanto ela estiver na dor do seu principal traço de caráter, sim, essa vai ser a melhor maneira de ela sobreviver nesse "mundo de abandono".
O Corpo Explica o nível de carência de uma pessoa, explica se ela está se sentindo abandonada ou se ela sente que abandonou alguém ou alguma coisa.
Se você é "a pessoa carente" ou se você convive com alguém assim não tente "ENTENDER" o que está acontecendo. Entender e explicar não é o forte do traço de caráter oral, o forte dele é SENTIR.
O que você precisa é de um ambiente seguro para poder sentir a sua dor e em se falando de pessoas com traço de caráter oral, ambiente seguro significa ALGUÉM EM QUEM CONFIAR.
O sistema nervoso dos orais não está programado para sobreviver nesse mundo sozinho.
Temos uma pegada super determinista, quem nos acompanha sabe disso e chegou a hora de usar um pouco desse determinismo para ajudar as "pessoas carentes".
VOCÊ NÃO FUNCIONA SOZINHO (A).
Não se isole. Se você ainda não encontrou a cura para a sua dor e não tem com quem chorar, por enquanto coma, mas não fique só. Encontre alguém que te escute, não precisa nem ser alguém que se importe contigo, tem que ser alguém que te escute e nessas horas, evite as pessoas magrelas, de óculos e com formatos triangulares no corpo, nos outros emails você vai entender os motivos de evitar os magrelos (rs).
Prefira os mais cheinhos e de preferências os mais quadrados isso vai fazer você encontrar o seu ambiente seguro mais rápido.
AH... CUIDADO COM AS DIETAS.
Sempre que você estiver com fome, seu nível de carência vai aumentar... SEMPRE! Quando estiver com fome, mantenha-se em ambientes que você possa falar e uma garrafinha de água com bico "tipo mamadeira" pode te salvar em dias mais complicados.
Essas são dicas para te ajudar a funcionar melhor, mas a verdade é que se você não tratar a dor do seu traço de caráter oral e encontrar o recurso que ele te trouxe, você sempre vai se sentir abandonado, até pelo sol quando ele se pôr e sempre vai sentir que está abandonando alguém.
VOCÊ É QUEM VOCÊ PRECISA SER.
Só falta descobrir o que tem de bom nisso para ser feliz e não precisar se sentir carente tanto tempo e nem ter que comer tanto para tentar tampar esse buraco no meio do seu peito.
Para quem é “oral”, saiba que “o choro lava a alma”, mas não cura.
Uma grande abraço
Elton, Vanessa e Guilherme
#OCorpoExplica

quarta-feira, 28 de novembro de 2018

Organize as finanças e aumente o patrimônio após a aposentadoria


A Terceira Idade, assim como qualquer fase da vida, é cheia de mudanças no corpo e na mente. Mas ao contrário do que se ouve por aí, esta não é e nem precisa ser uma fase limitada. Muitos idosos aproveitam esse momento para curtir mais a família, realizar aquela viagem dos sonhos que não pode ser feita antes e até mesmo para fazer alguns investimentos e aumentar o patrimônio.
Mas para ter um futuro seguro e uma velhice tranquila, são necessárias algumas atitudes ao longo da vida, principalmente para quem quer manter o padrão de vida após a aposentadoria. É como afirma o provérbio grego: “o trabalho realizado na juventude traz o descanso da velhice”, então, quanto antes o patrimônio pessoal começar a ser construído, mais confortável é a Terceira Idade.
De acordo com o coach e especialista em finanças pessoais, Paulo Costa, o primeiro passo para garantir mais tranquilidade na velhice, e isso serve para todos, é ficar atento aos desperdícios cometidos em contas básicas do dia a dia, como na conta de luz; do supermercado; da padaria, etc. O segundo passo é saber dizer não. “Tenho vários clientes que se endividaram porque fizeram empréstimos para os filhos, emprestaram dinheiro a amigos e estão enrolados financeiramente em função de não saber dizer não”, conta Paulo.
O terceiro passo é ficar atento aos extratos bancários, pois muitas vezes são cobradas taxas de serviços que a pessoa nem usa. “Os valores podem parecer irrisórios mas, quando somados, representam uma quantia considerável que podia ser utilizada para outro fim”, alerta.
O especialista cita o exemplo de um cliente engenheiro que trabalhava embarcado e estava prestes a se aposentar. “Ele tinha um bom salário, mas não tinha controle de suas finanças e, portanto, foi necessário realizar um trabalho de organização financeira”, explica. O trabalho para ordenar as finanças foi rápido e eficaz. Com as contas reestabelecidas, o cliente optou por ter uma renda extra e, para isso, comprou um terreno e construiu um prédio com quitinetes e alguns pontos comerciais. “Hoje, o empreendimento dá a ele um bom rendimento adicional, além dos derivados de sua aposentadoria”, menciona Paulo.
Carros costumam ser investimentos muito comuns para as pessoas. O idoso, em especial, deve levar em conta os custos que manter um automóvel demanda: seguro, manutenção, gasolina, IPVA. “Pessoas na Terceira Idade costumam usar o carro esporadicamente para ir ao médico ou ao mercado, é importante pesar isso antes de investir em um”, recomenda Paulo, que cita o exemplo de um antigo cliente, um juiz aposentado, com mais de 80 anos, que tinha um carro que rodava muito pouco. “Ele fez as contas e percebeu que estava caro manter um carro na garagem. Colocou-o à venda e passou a utilizar os serviços de um aplicativo, os custos caíram absurdamente. Para o idoso, que não sai mais tanto de carro, é importante fazer essa conta. A grana que ele está economizando, está investindo e fazendo viagens”, argumenta.
Investimentos
Com crédito facilitado e muitos benefícios, aposentados e pensionistas representam uma parcela mais conservadora com relação a investimentos que possibilitem o aumento de seu patrimônio. Paulo conta que este grupo não quer correr riscos com relação a suas aplicações e cita a falta de informação como um dos fatores que impedem as pessoas de fazer esse tipo de investimento.
Ele relembra o caso bem-sucedido de uma cliente aposentada, que recebia apenas um salário-mínimo, e conseguiu realizar o sonho da casa própria, há três anos. Ela comprou um apartamento, na planta, de dois quartos em um condomínio fechado, em Vila Velha. Na época, o imóvel custava R$70 mil e fazia parte do programa Minha Casa, Minha Vida. Por isso, recebeu um subsídio de R$17 mil do governo, ou seja, ela pagou R$53 mil pelo apartamento. “Muita gente parte do pressuposto de que é caro e que não vai dar conta de pagar quando, na verdade, é muito mais sobre acreditar e ter informação daquilo que quer fazer”, argumenta o coach.
Às vezes subentende-se que aumentar o patrimônio é adquirir bens – investimento com baixa liquidez – quando, na verdade, a pessoa que tem investimentos em ações ou fundos de renda fixa também está aumentando o patrimônio, só que com maior liquidez. “Em caso de necessidade, é mais difícil vender ou se desfazer de um carro ou imóvel”, alerta o especialista. Por isso, é imprescindível se informar e pesar os prós e contras antes de realizar qualquer investimento.

3 passos para aumentar seus rendimentos
1 – Evite desperdícios
Economize energia, evite gastos desnecessários no supermercado, padaria, lojas, etc. Parece clichê mas quanto mais você evitar comprar o que não precisa, mais dinheiro sobrará no fim do mês.
2 – Aprenda a dizer não
É difícil rejeitar um pedido de um mimo para o neto ou de um filho que precisa de uma ajuda financeira. Mas, cuidado, pois você pode agir com solidariedade e o seu parente não ter como pagar o empréstimo. No fim, quem pode precisar de ajuda é você.
3 – Observe seu extrato bancário
Eles podem vir com algumas surpresas como a cobrança de um serviço que você nem utiliza. Podem ser de centavos ou de alguns reais que, no fim, podem resultar em uma conta alta a ser paga.
https://especiais.gazetaonline.com.br/fazpartedomeuplano/2018/11/23/organize-as-financas-e-aumente-o-patrimonio-apos-a-aposentadoria/

quarta-feira, 28 de março de 2018

Habilidades, não diplomas, definem hoje os melhores talentos, diz CEO do LinkedIn


Para Jeff Weiner, uma das práticas mais comuns dos recrutadores para analisar currículos não faz o menor sentido.

Em processos seletivos, é comum que recrutadores levem em consideração a universidade onde se formaram os candidatos — sobretudo para dar preferência aos que frequentaram as instituições mais renomadas. Para Jeff Weiner, CEO do LinkedIn, tal prática não faz o menor sentido. Durante uma palestra na ASU GSV Summit, o executivo defendeu o que acredita ser importante analisar na hora de contratar alguém. Segundo ele, o LinkedIn quer alguém com paixão pelo que faz, ética, perseverança, lealdade e mentalidade de crescimento (o "Growth Mindset" sobre o qual tem se falado tanto no mundo corporativo recentemente).

"Estas são qualidades que você não vê necessariamente em um diploma", defende Weiner. "Há habilidades que tendem a ser completamente negligenciadas quando as pessoas estão examinando currículos ou perfis do LinkedIn. E, no entanto, cada vez mais, achamos que esses são os tipos de pessoas que fazem a maior diferença dentro da nossa organização."

"Cada vez mais eu ouço esse mantra: habilidades, não diplomas. Não são habilidades que dispensam diplomas. Trata-se apenas de expandir nossa perspectiva para ir além dos diplomas." Ou seja, três palavras que podem fazer toda a diferença no processo de contratação: habilidades, não diplomas. E faz todo o sentido.

"Nós nos orgulhávamos de no recrutamento ter uma lista incrivelmente curta de universidades, e muitas empresas do Vale do Silício costumavam fazer o mesmo", disse Weiner. "Certamente não estamos sozinhos. Recentemente, demos uma olhada no perfis do LinkedIn e constatamos que, entre os trabalhadores do setor de tecnologia dentro do Vale, apenas 5% deles tiveram formações não tradicionais".

Nos últimos anos, no entanto, empresas têm percebido que existe muito talento escondido — e que muitas pessoas inteligentes e apaixonadas estão desprezando o ensino superior tradicional. 
"Estamos tentando nos afastar dessa ideia de que todos na equipe de engenharia, e todos no geral, devem ter vindo de uma escola específica ou ter que ter um grau diploma", disse Weiner. "Sim, diplomas de [ciência da computação] de escolas específicas podem te levar a encontrar um talento incrível. Mas há tanto talento para ser encontrando se as pessoas estiverem abertas buscá-los em lugares diferentes." 

Fonte: https://epocanegocios.globo.com/Carreira/noticia/2017/12/habilidades-nao-diplomas-definem-hoje-os-melhores-talentos-diz-ceo-do-linkedin.html 

sábado, 11 de novembro de 2017

Por que as empresas morrem?

Artigo publicado no Blog do Sebrae-ES
Abrir uma empresa é uma tarefa relativamente simples. Pode ser um pouco burocrática, dependendo do seu porte, mas não requer muito segredo para conseguir um CNPJ e se formalizar. Centenas de pessoas dão esse primeiro passo e tiram suas ideias do papel todos os meses no Espírito Santo, segundo dados da Junta Comercial do estado.
A maior dificuldade vem com o passar do tempo, quando a empresa não dá o resultado esperado, quando as contas aparecem e você percebe que está com o caixa no vermelho. A sobrevivência das empresas é um assunto delicado.
De acordo com uma pesquisa do Sebrae, das empresas constituídas em 2012, no Brasil, 76,6% das empresas sobreviveram aos dois primeiros anos de atividade. Essa mesma pesquisa mostra que os números melhoraram comparados aos anos anteriores, porém mesmo em um cenário otimista, essa média cairia para 68% até 2018.

Mas quais os motivos que levam à falência das empresas logo no início?

A pesquisa do Sebrae mostrou que, entre os principais motivos estavam a falta de planejamento, falta de capacitação e má gestão do negócio. Porém, foi identificado ainda que, muitas das empresas que fecharam, o negócio tinha sido aberto por necessidade e não por uma oportunidade.
Um outro ponto identificado foi a falta de acompanhamento rigoroso da movimentação financeira, além de não se atualizar com respeito às novas tecnologias do setor e manter produtos e serviços sem diferencial.
Podemos perceber, com isso, que não existe um fator único que explique porque as empresas fecham com poucos anos de atividade. Na verdade, é um leque de cuidados que a empresa necessita para se manter viva.
Abrir uma empresa pode ser algo relativamente fácil, mas mantê-la é uma tarefa que necessita de muito empenho, dedicação e amor pelo negócio. Empreender é superar um desafio a cada dia, é estar comprometido 24 horas com seu empreendimento, principalmente até que ele se estabilize.

E quais os passos para a sobrevivência?

Como já citado, são diversos pontos que precisam ser sempre observados para que a empresa se desenvolva e dê retornos positivos, ficando sempre no azul. Abaixo citamos alguns itens que se destacam:

- Faça um bom planejamento, de preferência, um Plano de Negócios.

Já citamos essa ferramenta diversas vezes aqui no blog, pois ela é essencial para ter uma visão atual e futura do seu empreendimento. Você conseguirá identificar seu mercado, clientes, fornecedores, concorrentes, pontos fortes e fracos, além de identificar o prazo de retorno que terá do seu investimento.

- Tenha atenção às finanças da empresa.

É fundamental manter o controle financeiro do que entra e sai na sua empresa. Você precisa ficar atento às movimentações financeiras, capital de giro, fluxo de caixa e gestão dos estoques de seus produtos. Só assim poderá saber se a empresa está sendo ou não lucrativa.

- Invista em capacitação.

O empreendedor que busca capacitação está sempre à frente daquele que não se capacitou. Conhecimento é sempre bem-vindo, então mantenha-se atualizado sobre os assuntos pertinentes ao seu negócio e também ligados à gestão para garantir o crescimento da sua empresa. Lembre-se também de capacitar sua equipe e mantê-la sempre motivada.

- Fique de olho nas novidades do setor.

Independente do setor, as novidades não param de surgir. Procure estar sempre informado sobre as inovações tecnológicas ligadas ao setor em que atua, como novos softwares e aplicativos. Fique ligado também às tendências e mudanças de comportamento dos seus clientes, além de ficar de olho nos seus concorrentes para saber o que eles estão fazendo.